2018 / 2019 - pinturas

Folhas e Ossos - Fósseis

São pinturas de paisagens estratificadas em forma e contra-forma. Como pseudofósseis são folhagens e ossadas inventadas. 

Cada estrutura aponta para silhuetas de plantas ou/e para silhuetas de ossos, entrelaçadas. 

O olhar não consegue compreender as duas ao mesmo tempo, oscilando entre forma e contra-forma.

A pintura acontece em camadas, estratos, como os solos e as peles. Em veladuras que velam e fazem ver somando as cores ou em sobreposições que constroem contrastes e vedam. Esse jogo e sua consciência fazem parte do pensamento pictórico. 

As composições de folhas e ossos são improvisações feitas sobre o suporte sem o desenho como prévia para a pintura e surgem basicamente através de um estudo rítmico da cor, da forma e da contra-forma ritmadas.

Além desses elementos estruturais, as folhas e os ossos, também são visíveis estilhaçamentos. Cacos de cores, pedaços de continentes inventados a se afastarem lentamente em um mapa. 

Uma primeira parte ou continente que a partir de uma fissura se rompe gerando um canal, um afluente de cor.

As pinturas surgem sobre telas, sobre livros e diretamente sobre a parede. Algumas são colagens de recortes de papéis.

Folhas e ossos - fósseis

acrílica sobre tela 100x100 cm 2018